Logística e Segurança da Gravidez Após Câncer

Relatórios sobre as gravidezes após tratamentos de câncer são bastante limitados. Isso pode ser porque a proporção de mulheres em idade reprodutiva com câncer é relativamente baixa. Geralmente, os sobreviventes não tentam uma gravidez, devido a problemas de fertilidade (amenorréia) e / ou o medo de recorrência da doença.

Segurança da gravidez: risco de recorrência

Os dados disponíveis, geralmente relatados em estudos de coorte retrospectivos, não indicam um aumento do risco de recorrência da doença em mulheres que engravidam após o câncer. Isto é válido mesmo em mulheres com câncer sensíveis aos hormônios, como o câncer de mama.

Vários estudos têm demonstrado que a sobrevida global é  melhor  para as sobreviventes do câncer de mama que posteriormente conceberam, possivelmente devido ao efeito 1 "mãe saudável".

  • Uma recente meta-análise de 14 estudos demonstraram que as mulheres que engravidaram após o câncer de mama melhoraram a sobrevida global em comparação com as mulheres que não engravidam, com um risco relativo total de 0,59 (IC 95% 0,5-0,7) 2 .

Segurança da gravidez: prole

Um dos maiores estudos que avaliam os resultados da gravidez em sobreviventes compararam os resultados reprodutivos em homens e mulheres que tinham um histórico de câncer na infância, em comparação com seus irmãos3 .

  • Os parceiros do sexo masculino que receberam tratamentos de câncer na infância não tiveram resultados adversos da gravidez, em geral. Apenas o tratamento com quimioterapia não alquilante aumenta o risco de baixo peso da criança ao nascer.
  • As mulheres que receberam tratamentos de câncer infantil que, especificamente, receberam radiação pélvica tiveram descendentes que eram mais propensos a ser prematuros, tendo um baixo peso ao nascer e sendo menor para a idade gestacional. Receber doxorrubicina ou daunorrubicina aumenta o risco de baixo peso ao nascer, independentemente da radiação pélvica.
  • Não houve diferenças aparentes nos riscos de anomalias congênitas, de defeitos de um único gene, ou de anormalidades citogênicas em sobreviventes de câncer na infância, independentemente do tipo de tratamento prévio. 

Tabela 1. Doenças Genéticas na Geração de sobreviventes de câncer e controles (irmãos)

Doenças Genéticas

Filhos ds Sobreviventes (n= 6,129)

Filhos dos irmãos (n=3,101)

 

Número

%

Número

%

Anormalidade citogenética

7

0.1

6

0.2

Desordem de um único gene (Mendeliana)

14

0.2

8

0.3

Malformação simples

136

2.2

97

3.1

Total

157

2.6

111

3.6

 

Adaptado de Green DM, Sklar CA, Boice JD, Jr., et al. Ovarian failure and reproductive outcomes after childhood cancer treatment: results from the Childhood Cancer Survivor Study. J Clin Oncol 2009;27:2374-81

Em roedores, a exposição à ciclofosfamida durante a foliculogênese ou durante fertilização resulta-se em uma alta taxa de falha da gravidez e alta taxa de malformação. Não existem estudos em seres humanos até o momento. No entanto, o cuidado deve ser aplicado quando se considera a estimulação ovariana durante ou logo após a quimioterapia 4 . 

 

A incidência de malformações em fetos de ratos acasalados em intervalos de tempo diferentes (1-12 semanas) após a injeção com ciclofosfamida (75 mg.kg). Adaptado de Meirow D, Epstein M, Lewis H, Nugent D, Gosden RG. Administration of cyclophosphamide at different stages of follicular maturation in mice: effects on reproductive performance and fetal malformations. Hum Reprod 2001;16:632-7.2001; 16:632-7.

 

Referências

  1. Ives A, Saunders C, Bulsara M, Semmens J. Pregnancy after breast cancer: population based study. BMJ 2007;334:194.
  2. Azim HA, Jr., Santoro L, Pavlidis N, et al. Safety of pregnancy following breast cancer diagnosis: a meta-analysis of 14 studies. Eur J Cancer;47:74-83.
  3. Green DM, Sklar CA, Boice JD, Jr., et al. Ovarian failure and reproductive outcomes after childhood cancer treatment: results from the Childhood Cancer Survivor Study. J Clin Oncol 2009;27:2374-81.
  4. Meirow D, Epstein M, Lewis H, Nugent D, Gosden RG. Administration of cyclophosphamide at different stages of follicular maturation in mice: effects on reproductive performance and fetal malformations. Hum Reprod 2001;16:632-7.